Entenda como os ataques ransomware podem prejudicar a sua empresa

A tecnologia evoluiu muito e com ela a dependência que as empresas têm de seus softwares e sistemas para manter suas operações em funcionamento. Toda essa evolução, no entanto, acaba por trazer uma certa vulnerabilidade, que é explorada por indivíduos mal-intencionados para obter vantagens em cima das empresas. Nesse contexto, os ataques ransomware têm se tornado um problema recorrente.

Neste post, vamos abordar a respeito das novas ondas de ataque com a utilização de malwares de sequestro de dados e como eles podem prejudicar, e muito, o seu negócio. Esteja atento e boa leitura!

Ransomware

Uma das principais ameaças digitais do mundo moderno, o ramsomware é um malware de sequestro de dados. Diferentemente de outras ferramentas utilizadas pelos cibercriminosos para roubar e destruir informações, o objetivo de um ransomware é bloquear o acesso do usuário à sua máquina.

Isso é feito por meio de um código malicioso que se infiltra na máquina do usuário e, por meio de criptografia, impede que ele possa acessar, manipular ou copiar seus dados.

Após o bloqueio, o ransomware pode exigir do usuário um valor como resgate. O preço pode variar de acordo com a importância das informações, mas, geralmente, o pagamento é exigido em bitcoins, a moeda virtual.

Isso se deve ao fato de que transações com bitcoins não podem ser acompanhadas pelo sistema financeiro, impossibilitando o rastreio dos criminosos. Uma vez feito o pagamento, o usuário fica à mercê do hacker, que pode ou não desbloquear seus dados.

WannaCry

Em maio de 2017, o mundo sofreu com o ataque do ransomware WannaCry, que se espalhou rapidamente ao redor do globo, causando uma série de prejuízos para diversas companhias.

Esse malware exigia o pagamento de U$ 300 para a liberação dos dados em sete dias e, caso não fosse realizado o depósito, todas as informações seriam destruídas. O WannaCry atacou diversas empresas, além de órgãos governamentais.

Ele se valia de uma falha no Windows que já havia sido corrigida, porém, muitas empresas não realizaram a atualização, abrindo as portas para o ataque do malware.

Bad Rabbit

Por meio de um falso instalador de Adobe Flash, o Bad Rabbit se espalhou pelo mundo afora em outubro de 2017, infectando e prejudicando muitas empresas e usuários domésticos.

Diferentemente do WannaCry, que se aproveitava de uma falha de sistema, aqui, a culpa, por assim dizer, é da vítima que não verificou a procedência do instalador antes de realizar o procedimento e ser infectado pelo malware.

Alvos

Existem uma infinidade de ransomwares espalhados pela rede e muitos deles podem causar uma série de estragos, mas não são criados de forma totalmente profissional e o seu alvo é qualquer usuário descuidado na rede.

Já os malwares criados por cibercriminosos especializados em ataques desse tipo têm como principal alvo grandes empresas com um bom poder aquisitivo e que acabarão tendo de pagar um bom resgate pelos seus dados.

Geralmente, empresas com poucos investimentos em TI e segurança da informação são os alvos preferidos dos hackers para um ataque devido ao índice de sucesso nesses casos.

Cuidados

Para se proteger desses ataques, uma empresa deve tomar uma série de medidas sérias, planejando para evitar virar um alvo fácil para os cibercriminosos e acabar refém de uma situação de ransomware. Entre as principais medidas de segurança, podemos citar:

Criar rotinas de backup

O principal ponto a ser verificado é em relação à sua rotina de backup. Muitas empresas hoje não empreendem os esforços necessários nesse sentido, o que pode se mostrar um erro fatal no momento de um ataque.

Ao ter seus dados sequestrados, mas contar com uma rotina de backup eficiente, basta que a empresa realize a formatação de seus sistemas e restaure suas cópias de segurança, não realizando nenhum tipo de pagamento ao hacker.

Capacitar sua equipe

Uma das portas de entrada dos ransonware é por meio de e-mail phishing, no qual é enviado um determinado link para o usuário e ele clica nele, realizando a instalação do malware.

É preciso manter a equipe atenta contra esse tipo de situação, na qual a principal falha é a falta de conhecimento dos colaboradores. Busque capacitar a sua equipe para lidar da melhor forma com essas armadilhas e evitar a entrada facilitada de ransowares.

Isolar vulnerabilidades

Ao ser atacado por um ransomware, a primeira atitude de toda a equipe de tecnologia da informação deve ser trabalhar arduamente para evitar que outros sistemas sejam também afetados.

É necessário realizar o isolamento das vulnerabilidades; isso também é importante para o dia a dia da empresa. Se possível, o melhor a se fazer é isolar os sistemas críticos, que não podem sofrer interrupções, do restante do ambiente digital da empresa, minimizando riscos.

Manter seus sistemas atualizados

Outra porta de entrada comum utilizada pelos ransomwares são as falhas identificadas em softwares utilizados pelos usuários. O que acontece é que, geralmente, essas falhas se tornam públicas quando o fornecedor do sistema disponibiliza uma atualização.

Quando isso acontece, os cibercriminosos trabalham para utilizar essas falhas, e quando a empresa não realiza as atualizações recomendadas pelo fabricante, acabam por se tornar um alvo fácil para o sequestro de dados.

Invista em ferramentas de segurança

Existem no mercado hoje uma série de sistemas antivírus que monitoram a rede e informam sobre qualquer anomalia ou código malicioso em execução. Contar com esse tipo de ferramenta garante uma maior proteção para os seus dados.

Alguns sistemas ainda contam com características especiais que previnem que certos arquivos com um maior nível de importância acabem sendo criptografados e sequestrados.

Os ataques ransomware têm se tornado uma epidemia nos últimos tempos e a expectativa é que os casos aumentem cada vez mais, com resgates em valores cada vez maiores. Por isso a importância de proteger os seus dados e os de clientes sob a sua tutela, para impedir o sequestro e destruição de informações essenciais às suas operações.

Quer se manter mais informado e evitar que seu negócio sofra com o ataque de cibercriminosos? Então, baixe nosso e-book com 6 dicas para proteger seus dados contra ransomwares!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *