Banner image

Educação corporativa: entenda agora o papel do gestor de TI

7 de outubro de 2019
Por Luis Garcia

Um dos maiores diferenciais de um negócio está na capacidade de seus recursos humanos inovarem a partir do uso de seus talentos e competências. Nesse sentido, investir e apoiar um projeto de educação corporativa é primordial. Com ele, a empresa também pode otimizar seus processos, mitigando problemas e gargalos operacionais que anteriormente eram gerados por falhas humanas na execução de suas tarefas.

Além disso, os modelos de aprendizado modernos são econômicos e escaláveis, como é o caso do Ensino à Distância (EAD) nas Universidades Corporativas. E nesse cenário, qual o papel do gestor de TI? Abordamos suas responsabilidades neste post. Confira.

O que é a educação corporativa?

O conceito de educação corporativa já é de conhecimento do mercado, e, basicamente, descreve as ações de desenvolvimento das competências e comportamentos necessários para os funcionários executarem suas tarefas de forma otimizada.

São baseadas na junção de áreas como recursos humanos, gestão do conhecimento e àquelas que comportam os colaboradores a serem desenvolvidos, como o setor de TI, por exemplo. Ou seja, são treinamentos e capacitações personalizadas para as demandas específicas de cada setor e, também, as responsabilidades inerentes aos cargos ocupados por seus profissionais.

Mas, na abordagem atual, a educação corporativa vai muito além da qualificação técnica dos colaboradores. Ela também pode atuar como uma base de desenvolvimento de talentos e identificação de características fundamentais para a inovação dos setores.

É o caso das competências como liderança, persuasão na negociação, gestão do relacionamento com cliente, usuários e governança corporativa.

Porque seu conceito é importante para as organizações?

Seus benefícios, portanto, vão além das capacitações técnicas e abrangem também a motivação dos funcionários, melhores práticas em suas atividades, incentivo a inovação, retenção de talentos e otimização dos processos e relacionamentos.

Com isso, os colaboradores de um setor estarão mais preparados para suas funções, para fazerem avaliações mais aprofundadas do contexto, se relacionarem melhor e, a partir desse movimento conjunto, promover inovações em todo o negócio.

E qual o papel do gestor de TI?

É possível dizer que promover a educação corporativa por meio da escolha de soluções tecnológicas envolventes é uma dessas inovações, inclusive, considerando todos os setores de um negócio.

Criar uma Universidade Corporativa que ofereça opções de treinamentos baseados nas principais demandas de um Help Desk, por exemplo, permite que a empresa economize esforço e atenção com problemas recorrentes. Propor ideias e soluções em termos de tecnologias e plataformas de conhecimento fazem parte das ações esperadas de um gestor de TI.

Especificamente para seu setor, também é possível ressaltar que faz parte de suas atribuições engajar e motivar seus colaboradores no desenvolvimento de suas habilidades e conhecimentos para evoluírem em suas carreiras, e, claro, prestarem serviços mais eficientemente.

Como é possível perceber, a educação corporativa está alinhada com as funções de liderança do gestor de TI, servindo como uma ferramenta para tornar seu time ainda mais estratégico para o exercício de suas responsabilidades, como suporte e administração de inventário.

Seguindo sua linha de líder, por meio de feedbacks, observações e avaliações de desempenho, o gestor de TI também pode identificar pontos fracos que necessitam de atenção e desenvolvimento em cada membro de seu time.

Muitas empresas utilizam as universidades corporativas para agrupar todos os cursos, capacitações, treinamentos do negócio, sejam relacionados a cada um de seus setores, sejam aqueles de ordem geral, que explicam as normas e deveres de seus colaboradores.

Com indicadores de produtividade, performance e as avaliações realizadas com cada um dos profissionais, o gestor pode, então, determinar quais cursos e capacitações devem ser realizadas com prioridade por colaborador.

Quais os caminhos e ações necessárias do gestor de TI?

Para implementar e fazer a educação corporativa um diferencial do negócio, é preciso adotar algumas diretrizes e posicionamentos para garantir que todos os colaboradores compreendam sua importância. Algumas delas, você verá nos tópicos a seguir.

Promover a integração dos colaboradores do setor de TI

A integração entre colaboradores de TI permite que cada talento humano influencie positivamente os demais membros da equipe e, também, contribui para o compartilhamento dos conhecimentos e experiências de cada um.

Planejar um calendário de desenvolvimento e reciclagem de conhecimento

Outra medida necessária para o sucesso da educação corporativa é planejar um calendário de treinamentos de reciclagem, em parceria com equipe de Recursos Humanos (RH). Eles são essenciais para que os colaboradores reforcem seus aprendizados, relembrem alguns processos do negócio e mantenham um mesmo padrão do nível de qualidade.

Isso vale tanto para técnicas de relacionamento com o usuário, como também para o uso de ferramentas e sistemas do setor de TI, por exemplo.

Escolher as fontes e ferramentas de aprendizado compatíveis com as necessidades do time

Também é preciso considerar os desafios vividos pela empresa em sua propagação do conhecimento entre funcionários, e, então, buscar uma solução de treinamentos que traga soluções para suas demandas. Uma empresa que oferece suporte e Help Desk para muitos usuários, por exemplo, pode oferecer uma área na Universidade Corporativa dedicada aos seus clientes.

Nessa área, além de aprendizados sobre os principais questionamentos, bom uso de suas soluções, questões sobre os processos e a aplicação do SLA (Service Level Agreement ou Acordo de nível de serviço) também podem ajudar a interromper um ciclo de reclamações e insatisfações infundadas, não é mesmo?

Desenvolver suas habilidades técnicas e de gestão

O gestor de TI também deve, recorrentemente, atualizar seus conhecimentos para que sua liderança seja ainda mais relevante para seus colaboradores.

Investir em aprendizados relacionados a suas funções de motivação, distribuição de responsabilidades, planejamentos estratégicos, dentro outros, é essencial para que a inovação também ocorra em sua gestão.

Ajudar na qualificação de seus profissionais

Estar atento às necessidades de cada profissional e cargo desempenhado também permite que o gestor tenha uma atuação mais eficiente.

Assim, ele pode indicar as soluções de capacitação e desenvolvimento mais adequadas para cada perfil. É importante lembrar que seu olhar clínico e observações diárias podem trazer muito mais informações que relatórios emitidos pelo RH, por exemplo.

Usar o conhecimento da equipe para promover melhorias de produtividade

Outra forma de desenvolver a equipe de forma uniforme é permitir que ela coloque à prova seus conhecimentos, seja delegando responsabilidades, seja instituindo programas de mentoria onde um colaborador mais experiente orienta outro que ainda esteja em seus primeiros anos de empresa.

A educação corporativa garante, dentre outros benefícios, a uniformidade da qualidade dos serviços e ações da empresa. Também permite que ela seja mais eficiente na prestação de seus serviços, garantindo que todos os recursos sejam utilizadas da forma e tempo certos.

E tudo isso pode estar à disposição dos colaboradores em uma Universidade Corporativa, por exemplo. Quer conhecer um projeto de educação corporativa eficiente nesse sentido? Então, visite agora mesmo o ambiente da nossa Universidade!