Por que devo investir em gestão de infraestrutura de TI?

A infraestrutura de TI abarca todos os equipamentos (hardwares) e soluções (softwares) utilizados por uma empresa para a execução de suas atividades. Isso significa não apenas os computadores, mas também dispositivos móveis e de telecom envolvidos nos processos empresariais. O papel da gestão de TI, por sua vez, não é o de simplesmente inventariar esses itens.

A transformação digital fez com que a forma como são adotados os recursos tecnológicos cause impactos diretos no bolso da empresa. É possível gerar valor, aumentar os lucros ou mesmo perder dinheiro — tudo de acordo com as decisões tomadas. Pensando nisso, mostraremos aqui algumas razões para investir na gestão de infraestrutura de TI. Confira!

1. Aumenta a vida útil dos equipamentos

A preservação dos equipamentos é parte dos processos básicos de uma equipe de TI. Cada um deles tem sua própria expectativa de vida, mas a durabilidade real pode variar de acordo com a aplicação desses recursos. Por isso, a gestão desempenha um papel fundamental na otimização do aproveitamento de equipamentos.

Por mais que um usuário cuide bem de seu computador e os técnicos estejam disponíveis para atendimento, estender a vida útil do PC depende de uma manutenção preventiva — tanto física quanto digital. Por isso, a gestão deve contar com um inventário de TI e um cronograma para manutenção dos equipamentos.

Por meio do inventário, o gestor pode controlar com mais eficiência o desgaste dos itens e planejar sua substituição. Isso evita que um defeito em algum deles comprometa o sistema como um todo. A demora na substituição de um cooler, por exemplo, pode resultar na queima de um HD ou de uma fonte.

A manutenção, por sua vez, mantém as condições básicas de funcionamento e elimina do sistema operacional itens indesejados — e isso aumenta não só o desempenho, mas também a segurança de toda a empresa.

2. Proporciona mais segurança física e digital

Tanto a limpeza dos computadores quanto o acesso a equipamentos e dados sensíveis passam pelos processos de gestão. No primeiro caso, como destacamos, é o inventário de TI e um planejamento de manutenção que fazem toda a diferença. Já no resguardo das informações, a gestão de infraestrutura pode colaborar ao implantar uma boa política de segurança.

Os pontos de acesso à rede Wi-Fi da empresa, por exemplo, são portas abertas para invasores — sejam eles mal-intencionados ou funcionários com dispositivos infectados. O mesmo se aplica a qualquer meio de acesso aos dados digitais da empresa: servidores, plataformas, portas USB e HDMI etc.

A gestão eficiente da infraestrutura exige o estabelecimento de uma política de segurança que dê ao gestor o controle sobre o acesso a esses ambientes. Isso faz com que hardwares e softwares estejam mais protegidos e, consequentemente, as informações sigilosas da empresa também.

3. Reduz custos

Em última análise, qualquer medida a ser introduzida em uma empresa deve ser avaliada do ponto de vista de seus impactos financeiros. Isso faz com a gestão de infraestrutura se torne uma aliada importante na redução de custos em diversos níveis. Afinal, ela lida diretamente com a otimização do uso de recursos de TI.

Os custos fixos se tornam custos variáveis, dando mais controle ao gestor sobre o budget ou orçamento disponível. Em outras palavras, os gastos com TI correspondem àquilo que a empresa realmente usa, e não a uma despesa fixa que pode não trazer o devido retorno.

De forma complementar, um mesmo número de funcionários pode executar mais funções. Afinal, uma parcela maior de suas funções se torna programada, enquanto ações corretivas e de emergência tendem a diminuir.

Podemos, ainda, destacar que a própria preservação dos equipamentos gera uma redução direta nos gastos com estoque e substituição de peças.

4. Ajuda na implementação de novas tecnologias

Uma infraestrutura de TI que funciona com base em uma gestão eficiente se torna rapidamente escalável. Afinal, o gerenciamento deve fornecer os recursos necessários para a iniciação de novos projetos com mais agilidade. Isso significa que a escalabilidade não é apenas estrutural, mas a nível de departamento.

Aliar planejamento a um controle sobre ativos e investimentos ajuda nessa abordagem dupla sobre a evolução tecnológica da empresa. De um lado, os servidores e a rede estão prontos para o aumento de suas configurações, se necessário. De outro, novos projetos podem ser iniciados rapidamente, potencializando a atuação da empresa.

A própria automatização de processos ganha espaço e beneficia o negócio como um todo. Consequentemente, o tempo dos profissionais é otimizado diariamente.

5. Aumenta a eficiência na gestão

Como o próprio nome diz, a gestão de infraestrutura de TI permite a otimização do trabalho do gestor. Servidores são utilizados com mais eficiência, bancos de dados se tornam mais organizados e o acesso a esses dispositivos é facilitado. Isso sem falar na melhora no uso da internet e de outros serviços disponíveis.

O ganho de tempo e eficiência não atinge apenas os profissionais de outros setores, mas o próprio gestor de TI. Hoje, seu trabalho impacta diretamente nos resultados da empresa e é fundamental que ele seja melhorado a cada dia.

6. Garante mais competitividade

Essa relação entre o uso de tecnologia e a geração de valor nos negócios vem se mostrando crucial para a sobrevivência das empresas. Em um mercado altamente competitivo, ações que otimizam o uso dos recursos de TI representam verdadeiro diferencial perante a concorrência.

Contar com uma gestão de infraestrutura realmente eficaz é o melhor caminho para promover inovação constante. Na prática, isso significa que sua empresa está apta a desenvolver soluções tecnológicas com mais rapidez para responder às demandas do mercado.

Isso pode ser um novo produto, um aplicativo para atender melhor seus clientes ou mesmo uma solução integrada para otimizar o trabalho de seus profissionais. Ou seja, tanto nas relações internas quanto externas, a tecnologia representa uma ferramenta insubstituível para que uma empresa se destaque no mercado.

Portanto, investir e gerenciar a infraestrutura de TI é fundamental se você busca ter mais competitividade. As necessidades do consumidor mudam a cada dia e é por meio desses recursos que sua empresa pode responder com a velocidade necessária.

Faça da gestão de infraestrutura de TI parte de sua rotina. É por meio dela que sua empresa pode conquistar ainda mais espaço no mercado em que atua!

E aí, gostou do post? Então, inscreva-se em nossa newsletter e receba mais conteúdos sobre o tema!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *