Entenda a relação entre arquitetura e gestão de infraestrutura em TI

Experimente grátis agora mesmo !

Faça agora mesmo um TestDrive gratuito por 7 dias

Testar agora

Entenda a relação entre arquitetura e gestão de infraestrutura em TI

A maioria das empresas atuais têm seu negócio dependente da infraestrutura de TI, que precisa ser dimensionada para alinhar o operacional com o tático, garantindo o bom desempenho das atividades, para que tudo esteja adequado às suas necessidades.

Assim, a arquitetura revela a sua importância, pois permite um melhor aproveitamento de cada elemento da TI nas empresas, ao organizar os processos de negócios com a infraestrutura de TI, refletindo nos requisitos de integração e padronização do modelo operacional da empresa.

Leia o texto e entenda a diferença entre arquitetura e gestão de infraestrutura em TI. Saiba mais!

O que é arquitetura de TI?

Em termos simples, a arquitetura de TI pode ser compreendida como a área da Tecnologia da Informação encarregada de planejar e implementar soluções para aumentar o desempenho e preparar a empresa para suportar novas demandas e gerar novas oportunidades.

A arquitetura de TI é o projeto estrutural da tecnologia da informação. Define princípios, plataformas, modelos e padrões fundamentais para serem utilizados em toda a empresa.

Isso permite que a empresa obtenha o melhor benefício possível de seus ativos, por meio da organização correta e do mapa dos ambientes e das instalações que podem afetar a performance de toda a infraestrutura.

A arquitetura de TI inclui a infraestrutura tecnológica, os sistemas que automatizam o trabalho, as estruturas de aplicativos, os dados e a segurança da informação, além das relações entre eles e da maneira como eles suportam os objetivos da organização.

A arquitetura tenta alcançar a sustentabilidade, a confiabilidade, a escalabilidade e o desempenho, que são muitas das coisas que podem não ser conseguidas, ao se criar um sistema.

O que é gestão de infraestrutura em TI?

É cada vez mais comum que empresas invistam em gestão de infraestrutura de TI, que pode ser definida como as práticas e os padrões que regem sua infraestrutura, auxiliando a empresa no controle e na identificação de oportunidades de  melhorias.

O objetivo é gerir as necessidades ou serviços relacionados à tecnologia e ao processamento de informações. O principal intuito da gestão é alinhar as estratégias de negócio à utilização de recursos tecnológicos.

Para isso, a empresa implementa ações para auxiliar os demais setores a adotar melhores práticas na utilização de ferramentas  tecnológicas e computacionais.

Além disso, uma gestão de TI eficiente também deve buscar desenvolver métricas para otimizar o desempenho da empresa como um todo.

Logo, a gestão de infraestrutura de TI é o conjunto de processos pelos quais todas as tecnologias e serviços de TI de uma empresa são geridos, considerando as necessidades e prioridades do negócio.

Como é a relação entre a arquitetura e a gestão da infraestrutura em TI na prática?

Todo negócio deve ser constituído com um conjunto de princípios que permitam o aumento contínuo do grau de competitividade no mercado. As empresas estão cada vez mais dependentes da tecnologia para realizar suas atividades com o máximo de produtividade.

Nesse sentido, a arquitetura de TI está profundamente vinculada à estrutura corporativa, com conhecimentos técnicos e habilidades de gestão que integram a TI aos objetivos do negócio.

As políticas de gestão de TI alinham os processos, adaptando padrões e rotinas, de acordo com as regras e políticas internas, para eliminar falhas e tornar os sistemas mais eficazes. Isso é realizado por meio do alinhamento de padrões do mercado com os corporativos.

A gestão de TI deve inicialmente possuir uma visão de mercado, que esteja em sintonia com as abordagens feitas pelos outros setores e que possa agregar valor aos serviços do negócio.

De uma forma geral, a gestão de TI está relacionada à arquitetura corporativa por meio de um grande número de profissionais. A rotina diária inclui a divisão de tarefas, monitoramento de recursos e o cuidado em cumprir normas para garantir que o ambiente digital interno mantenha-se confiável e seguro.

Isso facilita o trabalho e permite que as atividades sejam executadas com um alto grau de excelência.

De que maneira um impacta no outro?

Um dos grandes desafios enfrentados pelos gerentes de TI é garantir que os objetivos do negócio estejam alinhados com as estratégias implementadas para melhorar os serviços de TI.

A infraestrutura de TI de uma empresa deve ser gerenciada de tal forma que as soluções tecnológicas tornem-se vetores de inovação, com profissionais executando as suas atividades com maior convergência e conectividade.

Atualmente, a tecnologia é um dos investimentos mais realizados por empresas que, em geral, têm uma expectativa de retorno financeiro do mercado. Ela possibilita que profundas mudanças sejam realizadas no ambiente corporativo, com abordagens inovadoras sendo criadas por meio de modelos de negócios mais flexíveis.

Neste cenário, a gestão tem um papel de destaque na arquitetura de TI. A infraestrutura deve proporcionar sistemas com um grande grau de desempenho, tornando a tecnologia uma ferramenta estratégica para o negócio. Além disso, gestão promove a integração operacional, criando processos de trabalho mais eficazes.


Como o gestor pode lidar de forma mais eficiente com a arquitetura e com a infraestrutura em TI?

Para otimizar a produção, gerar novas oportunidades ou fidelizar clientes, os gestores devem estar atentos às novas opções e às ações que os concorrentes estão realizando.

A arquitetura de TI deve ser projetada de acordo com as necessidades específicas de cada negócio, levando sempre em consideração as demandas de mercado, os objetivos estratégicos, os riscos e o orçamento.

O gestor deve lidar com inovação, liderança na concepção de soluções, sendo fundamental para crescimento do negócio confrontar os sistemas atuais com os inovadores, bem como as necessidades dos usuários que compõem a empresa.

Por tudo isso, o gestor precisa especializar-se, aprimorar seu domínio tecnológico, manter-se atualizado às novidades tecnológicas, desenvolver habilidades que vão além dos aspectos técnicos na sua rotina de trabalho.

Deve, ainda, saber identificar a efetividade e o potencial de cada nova solução, assim como monitorar seu surgimento, sua adoção e sua vida útil. Nesse sentido, é importante compreender a aplicabilidade de uma solução e realizar a gestão de como implantá-la e mantê-la na empresa, bem como fazer a avaliação do investimento realizado.

Quer saber mais sobre arquitetura e gestão de infraestrutura em TI? Assine nossa newsletter e fique por dentro das novidades!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Free WordPress Themes